PMAM alcança recorde e apreende mais de 16 toneladas de drogas

 

PMAM alcança recorde e apreende mais de 16 toneladas de drogas

 


 

Ao longo de 2022, a Polícia Militar apreendeu, em média, 1,4 tonelada de entorpecentes em todo o estado


As ações de combate ao crime organizado realizadas pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM) resultaram na apreensão de 16,6 toneladas de drogas, no ano de 2022. Os números confirmam que a produtividade da corporação superou a média de uma tonelada do ilícito tirada das ruas, por mês.

Conforme o comandante-geral da PMAM, coronel Vinicius Almeida, o ano foi marcado por grandes apreensões. Em média, 1,4 tonelada de drogas, como maconha e cocaína, foi apreendida por mês no estado.

“Foi um ano de sucesso para a Polícia Militar do Amazonas. Nossos guerreiros se empenharam e trabalharam com eficiência para o combate do tráfico de drogas no estado do Amazonas. Isso gera mais conforto à sociedade e gera redução do poder econômico das organizações criminosas”, afirmou o comandante-geral.

Os dados da Polícia Militar apontam, ainda, que o mês de dezembro encerrou com 3,5 toneladas de drogas apreendidas.

A maior parte foi encontrada durante operações no interior do estado, sob a coordenação do Comando de Policiamento do Interior (CPI).

Em quatro anos, as ações da corporação retiraram de circulação 30,2 toneladas de drogas. O número é resultado da integração entre os órgãos, determinada pelo governador do Amazonas, Wilson Lima.

Integração

O comandante ainda destacou a parceria com outros órgãos da esfera federal, que contribuem com as ações das forças de segurança do estado, por meio da Operação Hórus.

A operação mobiliza o efetivo de todo o sistema de Segurança Pública nas fronteiras e rodovias estaduais, além de atuar diretamente na Base Arpão, localizada no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) e em Tabatinga (a 1.108 quilômetros da capital), que faz fronteira entre o Brasil, Colômbia e Peru, reprimindo a rota do tráfico de entorpecentes.


FOTO: Divulgação/PMAM


 

Postar um comentário

0 Comentários