Wilson Lima firma parceria com Unicef para combater exploração sexual de crianças e adolescentes no Festival de Parintins

 Wilson Lima firma parceria com Unicef para combater exploração sexual de crianças e adolescentes no Festival de Parintins

 


 


Equipes de fiscalização estarão atuando em frentes variadas para combater a exploração sexual de crianças e adolescentes

O governador Wilson Lima, assinou um acordo de cooperação técnica, nesta sexta-feira (17/03), entre o Governo do Amazonas e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para combater a exploração sexual de crianças e adolescentes durante o 56° Festival Folclórico de Parintins. A parceria foi firmada oficialmente em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), no lançamento do festival na Ilha Tupinambarana.
 
"É a primeira vez que o Unicef entra e firma uma parceria para fazer esse trabalho durante a realização de um evento. O Unicef tem sido um parceiro importante do estado do Amazonas em outras áreas e dessa vez, aqui no Festival de Parintins, entra nessa batalha também junto conosco e com a Prefeitura de Parintins para proteger as nossas crianças e os adolescentes", disse o governador.
 
Para o desenvolvimento das atividades será elaborado um calendário de ações, antes da realização do evento, que envolve qualificação e treinamento das equipes do Governo do Estado, segurança e assistência. Durante o Festival de Parintins, haverá equipes de fiscalização em sistema de plantões atuando em frentes variadas para combater a exploração sexual de crianças e adolescentes.
 
O oficial de educação do Unicef, Mateus Rangel, explicou que o trabalho será desenvolvido de forma preventiva, envolvendo jovens, adolescentes, escolas e os equipamentos públicos do município, além das ações protetivas por meio das redes de proteção municipal e estadual.
 
"O Festival já conquistou muita coisa para propagar o Amazonas, a Amazônia, seus povos para o mundo. E o combate a exploração de crianças e adolescentes também tem que partir daqui. Acho que é uma marca que o Festival pode trazer. É um legado que ele pode trazer e o Unicef está construindo essa parceria com o Governo do Estado para apoiar as redes de proteção à infância, a adolescência e criar medidas preventivas a partir do Festival ", ressaltou Mateus.
 
O representante do Unicef apontou também que as ações não ficarão restritas apenas ao Festival da Ilha Tupinambarana. "A ideia é que a gente consiga gerar um efeito dominó, por assim dizer, para os municípios aqui do Amazonas, nos festejos populares que existem aqui nessa terra possam estar cada vez mais fortalecidos na prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes", acrescentou.
 
No Amazonas, o trabalho será desenvolvido pela Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur) e pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A Amazonastur vai promover ações integradas nas hospedagens, restaurantes, agências de turismo, transportadoras turísticas, alertando sobre o crime sexual através de informativos, abordagem nas ruas, contato do disque 100 e dando suporte aos encaminhamentos de órgãos competentes. 
 
"É um grande projeto que tem início agora no Festival, por ser a festa de maior porte aqui no estado do Amazonas, mas isso vai reverberar em outros tantos eventos que virão ainda", disse o presidente da Amazonastur, Gustavo Sampaio.
 
As atividades serão realizadas por meio da campanha: “Exploração sexual de crianças e adolescentes não é turismo. É crime". A titular da Sejusc, Jussara Pedrosa, ressalta que a ação conjunta é importante para combater esse tipo de crime. "É importante ampliar a rede de proteção do estado em todos os municípios. Quanto mais parceiros, melhor. A ideia é, como sempre, ampliar e proteger toda a rede de crianças e adolescentes”, acrescentou Juassara. 

*FOTOS:* Alex Pazzuelo e Janailton Falcão

Postar um comentário

0 Comentários